Data : 14/05/2014

Dados sujeitos a alteração sem aviso prévio.

O conteúdo deste material on-line não expressa, necessariamente, a nossa opinião.

Reportar erro

Milagre atribuído a Paulo VI

Segundo a Congregação para a Causa dos Santos, o milagre está relacionado à cura de um bebê, ainda no ventre da mãe

Da redação, com news.va

A Congregação para a Causa dos Santos aprovou nesta terça-feira, 6, por unanimidade, um milagre atribuído à intercessão do Papa Paulo VI. O Cardeal Angelo Amato deverá encontrar o Papa Francisco para a promulgação do decreto, o que poderá ocorrer ainda nesta sexta-feira. É aguardada a confirmação da data de 19 de outubro – conclusão do Sínodo Extraordinário sobre a Família – para a cerimônia de beatificação.

O milagre está relacionado à cura de um bebê, ocorrida em 2001 nos Estados Unidos e foi proposto pelo Postulador da Causa, Antonio Marrazzo. Trata-se da história de uma mulher, que durante a gravidez, descobriu um grave problema cerebral no bebê. Os médicos lhe aconselharam como possível solução o aborto, fato rejeitado pela jovem que optou em continuar a gravidez, encomendando-a a intercessão de Paulo VI. Segundo afirmou Marrazzo à Rádio Vaticano, em 2012, “a criança nasceu sem problemas” e os médicos consideraram seu nascimento “um feito verdadeiramente extraordinário e sobrenatural”.

Segundo o postulador, a escolha do milagre foi decidida em sintonia com o Magistério do Papa que escreveu a Encíclica Humanae vitae, sobre a defesa da vida.

Em 6 de agosto, a primeira Encíclica de Paulo VI, a Ecclesiam Suam, completa 50 anos. Em maio, os 50 anos do histórico abraço ao Patriarca Atenágoras, em Jerusalém.

O Papa Bento XVI assinou, em 20 de dezembro de 2012, o Decreto reconhecendo as “virtudes heróicas” de Paulo VI, declarando-o “venerável”.