Data : 11/09/2014

Dados sujeitos a alteração sem aviso prévio.

O conteúdo deste material on-line não expressa, necessariamente, a nossa opinião.

Reportar erro

Sínodo da Família

Vaticano divulga lista de participantes do Sínodo da Família
3ª Assembleia Geral Extraordinária terá a participação de seis membros do Brasil

SINO

Jéssica Marçal
Da Redação

O Vaticano divulgou nesta terça-feira, 9, os nomes dos participantes da 3ª Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, que será realizada de 5 a 19 de outubro desse ano sobre a temática da família. Entre os nomeados, seis são do Brasil.

Bispos de várias partes do mundo estarão reunidos com o Papa para discutir sobre família
Bispos de várias partes do mundo estarão reunidos com o Papa para discutir sobre família

O arcebispo de Aparecida (SP), Cardeal Raymundo Damasceno Assis, será um dos três presidentes do Sínodo, conforme já havia sido anunciado em fevereiro pelo Vaticano. Ele compõe o trio de “presidentes delegados”, já que a Assembleia é presidida pelo Papa, no caso, Francisco.

Acesse
.: Documento de trabalho do Sínodo da família

Para o Conselho Ordinário, foi nomeado, entre outros, o arcebispo de São Paulo, Cardeal Odilo Pedro Scherer. Já entre os membros de nomeação pontifícia estão o arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, e o bispo maronita da Catedral Nossa Senhora do Líbano, em São Paulo, Dom Edgard Amine Madi.

Fechando o grupo de participantes do Brasil no Sínodo da Família, está o casal de leigos Arturo e Hermelinda Zamperline, responsáveis pela “Équipe Notre-Dame” para a super região do Brasil. Eles participarão como auditores.

Ao todo, a assembleia terá 253 participantes. Serão 191 padres sinodais, entre os quais 25 chefes de dicastérios da Cúria e 114 presidentes de Conferências episcopais: 36 da África, 24 da América, 18 da Ásia, 32 da Europa e 4 da Oceania.

Outros participantes somam 62 pessoas, sendo 16 especialistas (1 casal e 14 solteiros), 38 auditores (13 casais e doze solteiros) e 8 delegados fraternos.

O tema a ser discutido pelos bispos de todo o mundo é “Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”. Essa será a terceira Assembleia Geral Extraordinária na história do Sínodo, sucedendo aquelas realizadas em 1969, sobre a relação entre as Conferências Episcopais e a colegialidade dos bispos, e em 1985, sobre a aplicação do Concílio Vaticano II.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com/