Faça o seu PEDIDO DE MÚSICA

Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Carregando música...

Nossa história Nossa história

A história da Comunidade está inserida na história do Grupo de Oração que está inserido na história do Ministério de Música.

Em 1998 nosso fundador Luís Carlos gravou com a Banda IDE o CD Luz do meu ser (Gravadora Codimuc). Após viajarem por todo o Brasil realizando shows de evangelização Luís sentiu ainda um vazio em seu coração. Então no inicio de 1999 seu cunhado José Mauro o convidou para tomar o lugar dele na animação das missas aos domingos as 18h na Paróquia São Sebastião. Então para ajuda-lo convidou outros dois amigos, Luís Marcelo e Julie Kelly juntamente com Márcia, sua noiva e também integrante da Banda IDE.

Era uma missa animada, carismática, e Pe Djalma com suas homilias fervorosas. Estávamos em um momento em que as Bandas eram a moda, e ali mesmo na paróquia havia nascido duas conhecidas no Brasil: a própria IDE e Vida Reluz.

Mas Luís tinha em sua raiz a formação musical de Coral, tempos áureos de Santana onde nasceu e cresceu e pertenceu ao Grupo JUS- Juventude Unida de Santana, onde sempre teve formação de coral.

Incentivado pela sua querida amiga e madrinha Aracy (in memoriun) Luís levou ao Pe Djalma o projeto de formar um coral. O padre de primeira mão não deu muito apoio pois achava que o tempo de coral tinha passado, mas disse que ele poderia seguir em frente.

Então em Junho daquele ano Luis antes de iniciar a missa fez o convite: “Queridos irmãos e irmãs quero com alegria poder convidar a todos aqueles que gostam de cantar, mesmo que achem que são desafinados, para ao final da missa me procurarem, pois iremos formar um belo coral para animação desta missa até o final do mês.Venham e vamos louvar ao Senhor!!”

Bem, no final da missa muitas pessoas nos procuraram. Marcamos ensaios. E mais pessoas continuaram a nos procurar. Neste intervalo um dia Luís na Capela do Santíssimo sentiu em seu coração uma voz dizendo: “Perderás 10 mas ganharás 40”...mesmo não entendendo guardou aquilo em seu coração.

Depois de vários ensaios no dia 24 de Junho de 1999 o Coral nascia. A missa foi maravilhosa. Era nítido o brilho nos olhos daqueles jovens e alguns adultos. Alguns até choraram. O povo presente veio ao nosso encontro para cumprimentar e também mais jovens queriam participar.

Dentro dos shows da banda e o coral Luís foi tentando se adequar. Mas algo o incomodava. Deus novamente revelara em seu coração que “era preciso descer do palco”... mas como? Luís não entendia...já estavam preparando para o segundo CD...largar tudo?

Em 2000 o Coral já estava com 40 integrantes. Tinhamos inclusive sido convidados para cantar em missas de outras paróquias, e até cidades como aconteceu em Queluz. Impelidos a não só cantar, mas também fortalecer nossa fé, sentimos o chamado de formar um grupo de oração. Nesta época o ministério de música se chamava São João Batista, e assim também com a ajuda do coordenador na época da RCC Paroquial, o Lucrécio, grande amigo e também mentor desta obra, iniciamos na Capela São Marcos, com o Seminário de Vida no Espírito, o primeiro Encontro do Grupo de Oração São João Batista.

Foram dias, meses, de bençãos. Jovens animados, adultos avivados. Nosso carisma estava nascendo sem percebermos.

            Somos frutos do Ministério de música, pois a presença da música sempre foi o sustentáculo da missão evangelizadora da Comunidade. À medida que fomos chegando e nos deixando inundar pelo Espírito Santo, crescia em nós uma sensibilidade espiritual nos impelindo ao serviço do Senhor.

            Então na obediência deste chamado e percebendo agora aquela moção dita “perderás 10 (integrantes da Banda) e ganharás 40(números de pessoas do coral), Luís precisou encerrar, juntamente com Márcia, agora sua esposa, sua participação na Banda IDE. O legado estava plantado. Em todo o Brasil nas missas as músicas cantadas por ele como Perfeita Promessa, Triunfas Cordeiro, Luz do meu ser, e também pela Márcia como Bem Aventurada Maria, Senhor, fala comigo...sempre estarão marcadas na história da Música católica. Mas agora era hora de descer do palco, e semear mais de perto as ovelhas dadas pelo Senhor.

E fomos nos comprometendo, tanto com o Ministério de Música, como uns com os outros. Partilhávamos nossas vidas na oração e nos ensaios e, quando percebemos, a Comunidade havia nascido. 

Nasciam também os compromissos, ideais, aumentando nosso encanto por Deus e a imensa alegria, por havermos sido chamados a servi-lo, enquanto crescia o desejo de nos aprimorarmos mais tanto na fé, como na música, obras e outros meios de evangelização.

Assim, no desejo de evangelizar além das fronteiras, Luís tocado pela força que foi participar do Hallel de Franca, foi buscar junto a Tia Lolita a permissão de realizar Hallel em São José.

Depois de muitos...”espera um pouco...reze mais...em Novembro de 2000 Tia Lolita juntamente com sua equipe veio á São José para dar o Curso de capacitação para nossa iniciante Comunidade.

Logo buscamos juntamente com Dom Nelson Westrup, nosso bispo diocesano na época, a bênção para realizar o evento. Juntamente com a Comunidade COMMDEUS, planejamos a realização do I Hallel Vale Som e Vida. Ele aconteceu em 29 de Setembro de 2001, no Teatrão da Vila Industrial, com presença de várias bandas conhecidas como Anjos de Resgate, Walmir Alencar, Vida Reluz, Adriana. Dom... e vários Módulos Querigmaticos com pregações e missas. Neste dia segundo a Policia Militar, o Hallel teve um público recorde até hoje de 30 mil pessoas durante todo o dia do evento. Foi uma maravilhosa benção. Ali nascia e se fortalecia o carisma, a vocação, a missionaridade de nossa Comunidade, que hoje pode ser vista e sentida na continuidade do Hallel Vale, dos eventos como retiros, vigílias e festas caritativas, além é claro, da continuidade de sempre estar inseridos no engajamento pastoral da paróquia onde habitamos.

Na obediência do chamado pudemos experimentar o envio missionário através de Dom Moacir como nossa primeira Casa de Missão na Paróquia Nossa Senhora da Soledade. Depois também enviados por ele para a Paróquia Imaculada Conceição, em Eugênio de Melo. E em 2017 nosso bispo Dom César propôs o retorno para nossa paróquia mãe, São Sebastião, onde está nossa Casa de Missão.

Hoje, mais do que nunca, estamos comprometidos com o carisma da Comunidade e é nela, e em seu nome, que exercemos nosso ministério. É nos fazendo pequenos que vamos anunciar que "Jesus Cristo é o Senhor", atraindo com nossa música, serviços eclesiais, testemunhos, missões, e eventos, outras ovelhas para o seu aprisco.

                Estamos prontos a servir nosso Amado Pastor onde formos chamados. Nosso padroeiro e Intercessor, São João Batista, é nossa referência de santidade, de perseverança e fidelidade ao chamado de Deus, pois nem mesmo próximo do abismo da morte terrena se fez abalar ao seu compromisso de ser “Aurora da Salvação”.

Enfim, nascemos para “servir”, nascemos para “amar”, nascemos para “alegrar”. Queremos gastar nossa vida pelo reino. Muitos perguntam porque investem tanto em Hallel, onde está o retorno, o que ganhamos com isso? Bem, a graça não é preciso ver, é preciso crer.